História: Força de Ataque

“Ajuste seu rastreador para três-ponto-dois-quatro, Alfere. Dezessete-ponto-cinco graus ao norte, cravados. Consegue ver agora?” a voz da lanterna de combate trincada. A impaciência do almirante Zaire era nítida.

“Sim senhor,” a recém graduada respondeu. “Rastreando agora”. Novata da Academia Naval Ostiana, a Alferes Tember Killion falou com mais certeza do que ele realmente possuía. Ela pensou ter visto os Behemoths escavados alimentarem-se das fendas do solo que são ricas em aether. Mas o ofuscante sol de fim de tarde fez com que fosse difícil visualizar qual das pilhas de pedras á distancia era um Skarn. Então, retirou seu visor e decidiu confiar em seus instintos, assim como foi ensinada.

Habilmente desembainhando uma espada que ostentava cores rosa brilhante do Esquadrão de Rebeldia, o Golpe Zéfiro, a ultima recruta coordenou o restante de seu time com sinais de mão, até que cada um estivesse em posição. Alfere Rury Shoff, o especialista em martelos, estava pronto para saltar das rochas que estavam em sua direita. Tenente Davod Grimm, quem entregou o comando a ela durante essa caça, estava posicionado para liberar o inferno no Skarn com as repetidoras brilhantes apelidadas de Sois Gêmeos. E o Machado de Indrae Lim refletiu o brilho rosa que o pôr do sol ostentava.

Ainda sim, o Skarn não se mecheu. Os instintos dela estavam errados? “Vamos lá, sua pilha de pedras preguiçosa,” ela murmurou. “Temos contas para acertar.”

“O que foi isso, alferes?” o almirante falou em sua lanterna. Ela deixou o sinal de transmissão ligado. Isso pode me ferrar, ela pensou.

“Apenas um discurso motivacional, senhor” ela respondeu, então teve que afogar um grito de vitória quando a pilha de pedras em sua frente finalmente começou a estremecer com vida. O Skarn emergiu do solo da ilha com um rugido vigoroso, arremessando pedras e terra pelo céu. O forte odor de aether telúrico carregou o ar. “poderia dizer que ia guardariamos um pedaço, almirante, mas aí eu não estaria fazendo o meu trabalho. Zéfiro Desliga.”

— Parte do “Ataque Zéfiro Ataca! Uma Aventura Teber Killion”

COLOCANDO O “Z” NA EQUIPE

O Almirante Zai, o ex comandante de uma frota Ostiana que se sentia presa a tempestades e ataques de Behemoths, insalaram-se em Ramsgate por muito tempo. Lá ele trabalha armando Slayers com granadas e poder de fogo Ostiano. Até agora, ele tem sido capaz de comandar remotamente a partir da cidade de Ramsgate, onde ele sente que é mais necessário na luta pela humanidade, mas se sentiu compelido a ajudar a reconstruir a força Naval Ostiana desde quando o Céuremoto a dizimou. Embora tenha deixado comandantes confiáveis para lidar com o treinamento diário de novos cadetes na reconstruída Academia Naval Ostiana em Ostigaard, ele está concentrando seus esforços no melhor dos graduados para formar uma nova equipe de lutadores de elite conhecida como Ataque Zéfiro. E trouxe estes jovens Slayers para Ramsgate para afiar sua forja.

DIAS DE TREINAMENTO

Os Slayers da Zéfiro são treinados em manipulação de aether neutro para grande eficiência em combate. Até agora, eles deram o melhor para policiar os céus e ajudar a policiar as vias aéreas e antecipar por outra catástrofe, mas possuem experiencia limitada contra Behemoths.

Dito isto, muitos deles tem um talento inato — beirando o prodigioso. Usando técnicas Ostianas que manipulam as forças fundamentais do aether neutro, eles podem manipular os ventos para ajudar a guiar os aeronavios, defender contra Behemoths em combate, e até mesmo algum controle básico sobre forças fundamentais, como a gravidade. A equipe Ataque Zéfiro são a jovem guarda do novo tipo de Slayer Ostiano — que faz uso de avanços na tecnologia aetherica juntamente com técnicas de forja altamente desenvolvidas pela indústria Ostiana. Embora Kat Sorrel tenha feito o seu melhor para convencer Zai a compartilhar estes novos métodos poderosos com seus aprendizes, ele optou por manter estes segredos para si mesmo. “Melhor manter a disciplina militar,” ele diz — mas Kat também suspeita que ele admite ter uma fatia da cidade e força que os Slayers não são leais a lendária Sorrel de Ramsgate.

Faction Fight

METAS DE ESQUADRÃO

Assim como Kat Sorrel, o almirante acha que os testes da Dama da Sorte proporcionam um treinamento excelente para os Slayers dele. Mas um pouco de rivalidade também não faz mal. Desde quando o Ataque Zéfiro cresceu exponencialmente em poucos meses, Zai dividiu a equipe em pequenos esquadrões que treinariam em situações táticas diferentes. Duas destas unidades de elite — o Esquadrão de Perseverança e o Esquadrão de Rebeldia – estão em uma competição acalorada para matar a maior quantidade de Behemoths em um tempo pré definido. Os vencedores desta “luta de facção” irá receber a aclamação dos cidadãos de Ramsgate para sempre — ou, pelo menos, até a próxima competição se tome conta da imaginação da cidade.

ATAQUE PRIMEIRO

Os Slayers do Ataque de Zéfiro estão aqui para deixar sua marca em Ramsgate e nas Ilhas Partidas. Mas mesmo caso eles não estejam preparados para compartilhar os segredos de controle de aether com os Slayers mais tradicionais, Kat convenceu o almirante a compartilhar os diagramas de armadura e armas. Já os Slayers de Ramsgate estão adornados em equipamentos do esquadrão de perseverança para mostrar o suporte um ao outro. E aqueles que não querem, tendem a se adornar com o equipamento dourado, usado pelo Esquadrão de Vigilância, aqueles que escolheram ficar fora da luta de fações.

Qualquer que seja o esquadrão que os Slayers apoiem, a maioria concorda que o Ataque Zéfiro é uma adição bem vinda a força de luta de Ramsgate. Apesar do caos causado pelos recentes desastres no céu, a mais resistente cidade das Ilhas Partidas emergiram fortemente e mais vibrantes que nunca. Enquanto os novos Slayers continuarem se juntando a batalha, assim ficará.